top of page

BLOG - Doenças e suas curas - Parte 1 - 1 a 10

Atualizado: 10 de fev. de 2022



Não faz muito tempo que a fitoterapia (tratamento ou prevenção de doenças através do uso de plantas) voltou ao cenário. Ela ficou no fundo da gaveta por um bom tempo. Mas como a evolução é um fato, ela voltou a se fazer presente nos consultórios, farmácias e hospitais como um grande complemento do tratamento. Mas falo sobre a medicina ocidental, ok? Na medicina oriental, a fitoterapia nunca foi deixada de lado. A grande vantagem da cura através das plantas é que ela é muito menos agressiva e oferece muito menos efeitos colaterais.


O principal trabalho das ervas é fazer com que o organismo responda adequadamente às possíveis condições nos afetam no cotidiano. Se você não dorme bem, um chá de passiflora pode ser a solução, ao invés de um tarja preta que vai acabar com a mucosa do seu estômago. Eu acho que o grande problema nisso tudo, é que queremos tudo pra ontem. Ninguém quer suportar cinco minutos de dor de cabeça. Querem analgésicos que eliminem a dor na hora. E essa “cura” imediata pode ser uma bomba. A dor de cabeça pode estar acontecendo por outros motivos, e não seja apenas uma dor de cabeça. E esse é o maior perigo dos farmacológicos. A solução imediata sem se saber exatamente as raízes do problema. Por isso minha opinião é que sempre consulte um profissional, converse sobre a possibilidade de utilizar um tratamento complementar e tente reconhecer o que está lhe desequilibrando. Muitas vezes um terapeuta ou psicólogo pode ser mais eficaz para solucionar um desequilíbrio do que um antipsicótico. Nós somos um todo, e não fragmentos. Temos que nos tratar como um todo. Então, mais uma vez, leia com atenção ao glossário mas jamais deixe suas consultas com seu médico de lado.


Mas considere, sim, um tratamento complementar com essas ervas. Vale ainda mencionar que os tratamentos oferecidos nesse ebook estarão divididos nas diferentes formas de se utilizar as ervas:

● Chás - Infusões potentes das ervas que devem ser consumidas em diferentes momentos do dia;

● Compressas - Panos umedecidos com chás e sumo de ervas para o tratamento de inflamações externas;

● Banhos - Comumente são indicados por profissionais da medicina e têm como principal objetivo, o tratamento de desequilíbrios genitais, mas pode ser feito em todo o corpo;

● Cataplasmas - Macerar as ervas para extrair seu sumo para - então - aplicar sobre determinado local;

● Gargarejos - As inflamações bucais e na garganta encontram um bom tratamento em infusões mornas de água e ervas;

● Inalações - Respirar o vapor das ervas a fim de chegar ao sistema nervoso central ou às inflamações das vias aéreas;

● Lavagens - Os critérios da medicina também falam sobre a lavagem (tanto interna quanto externa) de ervas e água para tratar diferentes condições;

● Tintura - Nome popular de concentrados de ervas e álcool de cereais para diferentes tratamentos;

● Consumo - Algumas plantas poderão ser utilizadas apenas através do consumo, sem a necessidade de infusões;

● Uso tópico - Pomadas caseiras e outras composições costumam ser utilizadas em diversos tratamentos naturais.


Agora que já conhece as formas de tratamento, gostaria que prestasse bastante atenção ao que eu vou dizer:


AVISO IMPORTANTE: Todos os tratamentos aqui mencionados podem ser utilizados pela maioria das pessoas. Entretanto, se você está grávida, amamenta, possui problemas renais, diabetes, inflamações gastrointestinais, possui doenças crônicas ou condições que exijam maior atenção, antes de utilizar qualquer um destes tratamentos, converse com seu médico. Alguns deles possuem alertas por se tratar de plantas que possuem propriedades que reconhecidamente não devem ser utilizadas por determinados grupos. Mas nunca deixe de comunicar seu médico.


1) ACNE São muitas as causas da acne e cada uma delas deve ter uma abordagem diferente para ter bons resultados. Mas de modo geral, reduzir a oleosidade da pele, desinflamar as acnes, lavar bem o rosto, evitar cosméticos gordurosos, alimentos gordurosos e não apertar os cravos e espinhas são um excelente caminho. Na fitoterapia, a planta a ser usada é a calêndula. A calêndula é famosa por suas propriedades cicatrizantes e por estimular a síntese do colágeno. É antisséptica, anti-inflamatória e calmante. Excelente para feridas e acne. Tratamento: Cataplasma. Você deve macerar as folhas e flores até obter uma pasta que deverá ser aplicada diretamente nas espinhas e cravos ou aplicar em um pano e colocar sobre a pele. Deixe agir de 20 a 30 minutos.


2) AFTA As aftas são pequenas lesões ulceradas rasas que surgem na boca por diversos motivos, como baixa imunidade, excesso de acidez ou alcalinidade no estômago, falta de vitaminas, estresse físico e emocional. Também pode ser uma reação traumática, como depois de morder a língua, bochechas ou se feriu com objetos. A erva utilizada no tratamento é o barbatimão. O barbatimão possui propriedades antissépticas e cicatrizantes, o que o torna eficaz contra as aftas. Tratamento: Chá. Colocar 1 litro de água para ferver junto com 2 colheres (sobremesa) de casca de barbatimão. Depois de ferver, deixar amornar e fazer bochechos com o chá 3 vezes ao dia. Você pode aplicar de 2 a 3 vezes ao dia o chá diretamente na afta com a ajuda de um cotonete, para ajudar no tratamento.


3) ALCOOLISMO O alcoolismo é uma doença grave não só pelas consequências como pela facilidade que ela ocorre. Pessoas deprimidas, estressadas, tímidas e entediadas possuem mais tendência a desenvolver a doença. Começa como uma válvula de escape e logo o corpo não consegue mais ficar sem o álcool. A dependência é química e emocional. A planta a ser utilizada é o alho. A alicina e o selênio encontrados no alho limpam o sangue e é justamente isso que pode ajudar a pessoa a se livrar do vício. Tratamento: Tintura. Amasse a cabeça de alho inteira e coloque em uma garrafa de vidro com 200 ml de álcool de cereais e deixe curtir por um dia. Para consumir, diluir 30 gotas do concentrado em meio copo com água e tome 3 vezes ao dia. Pode ser de manhã, de tarde e de noite. O tratamento deve durar 30 dias.

4) ALERGIAS As reações alérgicas ocorrem quando o sistema imunológico responde de forma exagerada em situações que são, aparentemente, normais. Existem diversos tipos de alergias e cada uma deve ser tratada de maneira individualizada. Mas de maneira geral, esse tratamento trata muitas das alergias. O remédio natural a ser utilizado é o limão. O limão ajuda na drenagem do sistema linfático e nos problemas respiratórios. Ele combate o crescimento de bactérias e estimula o sistema imunológico. Tratamento: Consumo. O limão pode ser consumido diariamente, sendo necessário apenas extrair seu sumo e misturar com 200 ml de água. Procure utilizar um canudo de bambu para que os dentes não sofram nenhum tipo de corrosão. Pessoas com inflamações gastrointestinais devem consultar o médico antes de consumir o limão diariamente. Mas existem mais possibilidades de aproveitar os benefícios do limão. Tratamento: Inalação. Pode-se misturar o suco do limão com suas cascas e água e borrifar, desinfetando o ambiente. Ele vai matar as bactérias e os microorganismo que desencadeiam as alergias. Inalação nem sempre e cobrir a cabeça com um pano e respirar diretamente da bacia o ar quente, tá, gente. Inalação é inalar, respirar. Por isso, nessa situação, pode ser usado como “aromatizador” mesmo.


5) ANEMIA A anemia acontece quando o número de hemácias e/ou a quantidade de hemoglobina sofrem um déficit. As hemácias - e as hemoglobinas que existem dentro delas - são as responsáveis por transportar oxigênio do pulmão para todo o corpo. Sem deixar o acompanhamento médico de lado, a planta a ser utilizada é o dente-de-leão. O dente-de-leão possui nutrientes como carboidratos, vitaminas do complexo B, vitamina C, betacaroteno, potássio, flavonóides, ácido oleico, ácido linoleico e taninos. As folhas da chicória amarga também possuem uma grande concentração de ferro e isso previne e ajuda no tratamento da anemia. Tratamento: Chá. Ferva 1 l de água e adicione duas colheres (sopa) de raízes da planta. Deixe descansar de 5 a 10 minutos e coe. Pode tomar quando estiver morno e não consuma mais do que 3 xícaras ao dia.


6) ANSIEDADE A ansiedade é um sentimento comum do ser humano quando algo novo e inesperado está por vir. Ela passa a ser um problema quando se torna um distúrbio. Pessoas com ansiedade sentem-se constantemente preocupadas, com medo, com falta de ar, palpitações e significativo medo da morte. A planta a ser utilizada é a valeriana. A valeriana é ótima para tratar a ansiedade, graças a um aminoácido chamado L-teanina e outras propriedades calmantes e sedativas. Ela melhora o sono, trata a insônia causada pela ansiedade, acalma e melhora a concentração. Tratamento: Chá. Ferva 300 ml de água e adicione uma colher (chá) das raízes e do caule. Deixe a infusão abafar por 5 minutos. Quando estiver morna, pode consumir. Não beber mais do que 3 xícaras no dia.


7) ASMA A asma pode ter seus sintomas reduzidos e, em alguns casos, podemos até falar em cura. A asma é uma doença inflamatória das vias aéreas. Seus sintomas podem ser amenizados com o tratamento adequado. A planta a ser utilizada aqui é vassourinha-doce. A vassourinha-doce possui propriedades expectorantes, antissépticas, antiasmáticas e antitussígenas, entre muitas outras propriedades importantes para o organismo. Tratamento: Chá. Leve ao fogo 500 ml de água junto com 1 colher (sopa) da planta. Deixe ferver por 10 minutos e pode abafar. Quando estiver morno, pode consumir. Tome, no máximo, 3 ou 4 xícaras no dia. Grávidas não devem tomar esse chá.


8) ARTRITE Artrite é uma inflamação que ocorre no tecido conjuntivo (principalmente nas articulações) ou uma degeneração não-inflamatória desses tecidos. A planta a ser utilizada é a arnica. A arnica é amplamente conhecida por estimular a irrigação sanguínea, por ter propriedades anti-inflamatórias e por aliviar as dores. Tratamento: Uso tópico. Misture 1 colher (café) de cera de abelha, 45 ml de azeite de oliva e 4 colheres (chá) de folhas e flores de arnica picadas. Coloque todos os ingredientes em uma panela e deixe ferver por 5 minutos no banho-maria. Em seguida, apague o fogo e deixe por 2 horas para que todas as propriedades sejam extraídas. Coe a misture e guarde o líquido em um recipiente de vidro que deverá ser mantido em local seco, escuro e arejado. Pode aplicar cerca de 3 vezes ao dia.


9) AZIA Sabe aquela queimação ou desconforto nas regiões superior ou média do peito, possivelmente envolvendo o pescoço e a garganta, que pode se agravar ao deitar? Isso é chamado de azia. A azia pode não ser causada por doenças subjacentes. Algumas causas comuns são alimentos picantes, álcool, alimentação em excesso ou roupas apertadas. A solução aqui é o chá de gengibre que contém antioxidantes e outras substâncias que ajudam a aliviar a inflamação do esôfago, além de diminuírem as contrações do estômago, o que acaba reduzindo a sensação de azia. Tratamento: Chá. Ingredientes:

● 2 cm de raiz de gengibre cortada em fatias

● 2 xícaras de água Coloque o gengibre e a água numa panela e deixe ferver. Depois, desligue o fogo e deixe a panela tampada por, pelo menos 30 minutos. Por fim, remova os pedaços de gengibre e beba um copo do chá 20 minutos antes de cada refeição.


10) BAIXA TESTOSTERONA Esse assunto não interessa apenas aos homens. As mulheres, apesar de ser em menores quantidades, também necessita de testosterona. A testosterona baixa por diversos motivos como obesidade, sedentarismo, alcoolismo, tabagismo e estresse. Mas, na maioria dos casos, não passa de um processo normal do envelhecimento que podemos - inclusive - dar uma lentificada. O excesso de cortisol (hormônio do estresse) também reduz a produção de testosterona. A planta a ser usada aqui é a romã. A romã é antioxidante, rica em vitaminas A e E, potássio, ácido fólico e polifenóis. Eficaz, entre muitas outras condições, no aumento da produção de testosterona. Tratamento: Consumo. Debulhe os grãos de cinco romãs e bata no liquidificador com 500 ml de água. Bata até que as sementes sejam moídas. Coe e pode beber. Essa receita deve ser evitada por pessoas que possuem diverticulite.


Hoje compartilhamos 10 dicas do Manual da Saúde Natural de Dayan Siebra. Acompanhe nossos post para as próximas!


Fonte; Manual da saúde natural - 101 chás, plantas e ervas para doenças do dia-a-dia! Descubra o poder oculto da natureza! Dayan Siebra - Ebook Gratuíto.







11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page