top of page

Os efeitos do Grounding em plantas cultivadas em vasos de flor

Atualizado: 13 de ago. de 2021

Um estudo publicado pela Brown University (EUA) mostra que plantas cultivadas em vasos de flor aterrados apresentaram melhoras significativas em suas características de tamanho e capacidade de produção quando comparadas a plantas não aterradas. Segundo o cientista William Gasner, autor do estudo, as plantas aterradas através de uma haste metálica encravada na terra e de um fio condutor elétrico estariam a mercê do potencial elétrico da Terra e isso faria toda a diferença quando o assunto é aumentar a produtividade.


O nosso Planeta é naturalmente infundido com ondas sonoras, correntes elétricas e forças geomagnéticas oriundas de todo o Universo e de nosso próprio Planeta. Todos os seres vivos (incluindo nós, humanos) se adaptaram a esses fatores e os utilizaram para a sobrevivência ao longo dos milhares de anos de evolução. Todos os organismos conhecidos evoluiram com o "campo do circuito elétrico global da Terra" e sempre estiveram conectados à esta "carga elétrica da Terra". Acontece que nos últimos tempos, com os costumes da vida moderna e com o uso de sapatos nós nos desconectamos dessa energia natural. Quando colocamos plantinhas em vasos às deixamos na mesma situação: desconectadas de seu habitat natural e consequentemente da carga elétrica da Terra a qual sua espécie era acostumada ao longo dos milhares anos de evolução.


Os sistemas de grounding (aterramento) para dentro de casa existem e são utilizados pelo mundo há cerca de 20 anos. Surgiram nos Estados Unidos e foram idealizados pelo cientista Clinton Ober. Os sistemas de aterramento são utilizados tanto por humanos quanto por animais. Para os humanos é possível aterrar-se com o uso de lençois de aterramento ou tapetes aterrados, por exemplo, e para pets a conexão com a Terra pode ser feita com o uso de caixinhas com grama natural aterrada. Estes proutos já estão disponíveis no mercado nacional e são comercializados no Brasil pela marca Terracura.


William utilizou o mesmo sistema de aterramento usado por humanos para plantas e cultivou 20 pimentas do tipo Jalapeño, 10 plantas foram aterradas e 10 plantas apenas foram cultivadas em vasos idênticos às aterradas porém sem o sistema de aterramento. Os resultados após 3 meses de estudo foram extraordinários: as plantas aterradas não só cresceram mais como também produziram frutos maiores e em maior quantidade!


Figura 1: Na esquerda, plantas de controle. Na direita, plantas aterradas.


Figura 2: Na esquerda, plantas de controle. Na direita, plantas aterradas.


Figura 3: Na esquerda, frutos das plantas aterradas. Na direita, frutos de plantas de controle.


Maiores detalhes do estudo de William podem ser conferidos no arquivo original do estudo:

theories-in-action-poster-william-gasner
.pdf
Fazer download de PDF • 17.51MB

Como fazer um sistema de aterramento para plantas?


Fazer um sistema de aterramento para plantas é muito simples e você pode fazer em casa. Você vai precisar apenas de duas hastes metálicas (podem ser até mesmo facas metálicas em desuso) um pedaço de fio elétrico e fita isolante. Observe o esquema abaixo:


Figura 4: Sistema de aterramento para plantas.


Como faço um Sistema de Aterramento para mim?


Fazer um sistema de aterramento para você é ainda mais simples que fazer um sistema para plantas, pois você vai precisar de apenas uma haste metálica (e não duas). O video abaixo mostra um passo-a-passo. Ficou com alguma dúvida? Nos mande uma mensagem aqui no chat. ; -)



Referências:



Livro "Earthing: The most important health discover ever!" de Clinton Ober.




41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page