top of page

Quais tendências vão impulsionar a inovação em 2023?

Atualizado: 22 de nov. de 2022

Desde saúde e bem-estar até considerações ambientais e ocasiões de consumo elevado, as tendência para 2023 apresentam oportunidades para empresas inovadoras com visão de futuro atenderem as necessidades em evolução dos consumidores de hoje.

Essa sinalização faz parte da terceira perspectiva anual sobre as tendências globais de consumo que moldarão as indústrias de alimentos bebidas e nutrição, divulgada pela ADM, e que identifica áreas que detalham comportamentos, atitudes e aspirações em evolução dos consumidores, servindo como pontos de ancoragem para inspirar a inovação em produtos para 2023.

Entre as tendências observadas, estão opções de proteína expandida, com a aceitação da aplicação de avanços científicos na produção de alimentos se tornando mais comum, bem como práticas de agricultura celular, fermentação de precisão, produtos híbridos e aqueles com proteínas à base de insetos provavelmente florescendo.

O bem-estar equilibrado é outra tendência, com os consumidores enxergando a saúde emocional, mental e física como algo interligado que provoca a busca por uma abordagem sinérgica e escolhas intencionais e conscientes sobre como se alimentam e gastam seu tempo para lidar com os níveis de energia, prevenção de doenças e humor e bem-estar. Segundo o estudo da ADM, globalmente, 79% dos consumidores acreditam que apoiar sua saúde mental tem efeito positivo em sua saúde e bem-estar geral. Além disso, 48% dos consumidores globais planejam abordar seu bem-estar mental no próximo ano, tendo como principais focos a função imunológica, a digestão e a saúde do coração.

Personalização proativa é uma tendência observada em 63% dos consumidores globais, que dizem estar interessados em alimentos e bebidas personalizados para atender as suas necessidades nutricionais individuais, com 55% dos consumidores se mostrando dispostos a gastar mais em alimentos funcionais que apoiem suas metas de saúde.

Em 2023, os consumidores também continuarão a querer saber de onde vem os seus alimentos, quem os produziu e exatamente quais ingredientes estão incluídos. Alguns avanços foram feitos na conquista da confiança do consumidor, com pesquisas mostrando que 42% se tornaram mais confiantes nas declarações ambientais feitas por produtos e marcas nos últimos dois anos. Essa necessidade de transparência nasce não apenas das preocupações com a segurança alimentar, mas também do desejo de conexão com os alimentos e as comunidades que os cultivam ou os produzem. Como tal, os consumidores procuram apoiar empresas que consideram honestas e autênticas e que utilizam tecnologias como QR Code ou blockchain para permitir a rastreabilidade de produtos e ingredientes até as suas origens.

A produção ecologicamente correta também continuará em foco. Globalmente, 49% dos consumidores afirmam ter mudado sua dieta nos últimos dois anos para levar um estilo de vida mais ecológico. Também estão exigindo um padrão mais alto das empresas de quem compram em relação às suas práticas ambientalmente conscientes. Os consumidores estão se concentrando muito na redução do seu próprio desperdício de alimentos e esperam o mesmo das marcas que apoiam.

Cada vez mais, os consumidores globais estão se tornando mais aventureiros com seus alimentos, 74% expressando o desejo de experimentar novos sabores de todo o mundo e 63% relatando que gostam de ser experimentais ao cozinhar. Enquanto procuram novos perfis de sabores, os consumidores também querem se envolver com marcas divertidas como parte da experiência. Se essas marcas podem incentivar a participação por meio de cocriação e experiências virtuais, a lealdade pode ser conquistada com o senso de comunidade que cria e o entretenimento que proporciona.







Fonte: https://revista-fi.com/noticias/mercado/quais-tendencias-vao-impulsionar-a-inovacao-em-2023

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ความคิดเห็น


bottom of page