Mulher em um campo

PRINCÍPIOS DO AYURVEDA

AYUR = VIDA

VEDA = CONHECIMENTO

A origem da Medicina Ayurvédica

Ayurveda significa literalmente "a ciência da vida" e representa o mais antigo sistema médico sobre princípios de estilos de vida saudáveis. A origem dos seus ensinamentos data das antigas escrituras indianas (Vedas). Estas escrituras surgiram da realização interior dos Sábios iluminados (Rishis).

 

Os primeiros escritos significantes sobre Ayurveda (Charaka Samhita) apareceram por volta do primeiro milénio A.C. Os segundos escritos académicos (Sushruta Samhita) surgiram um século mais tarde e abordam a cirurgia Ayurvédica. O terceiro documento Ayurvédico mais importante (Asthanga Hridayam) é do 7º século D.C. e é uma excelente compilação de dois escritos anteriores. Entre o 5º século A.C. e o 5º século D.C. os princípios Ayurvédicos espalharam-se por todos os cantos do mundo – China, Tibete, Pérsia, Arábia, Egito, Grécia e Roma – onde se misturaram com as tradições locais e os hábitos culturais. Isto serviu como base comum para vários novos ensinamentos e sistemas de medicina natural. Deste modo, Ayurveda é vista como "a mãe de todos os sistemas médicos".

A Perspetiva Ayurvédica

Ayurveda representa uma abordagem de cura holística e simples. O seu objetivo é conhecer-se a si mesmo e revelar causas profundas que condicionam a sua saúde. Tenta perceber o núcleo do problema e descobrir a causa primária da doença, quer tenha tido origem numa dieta inadequada, estilo de vida, marcas hereditárias, pensamentos negativos ou emocionais e desequilíbrio energético. Dá-nos uma perspectiva mais amplas do contexto das condições, o que cria e afeta o nosso estado mental e físico. A prática Ayurvédica acima de tudo, apela à prevenção consciente e estilo de vida saudável, porque é sempre mais fácil curar uma doença nas suas fases iniciais, do que deixa-la desenvolver-se resultando em danos. Setenta por cento das doenças, são originadas devido a uma dieta incorreta. Por esta razão, uma terapia Ayurvédica bem sucedida, depende antes de mais, de uma dieta adequada, e também da nossa força de vontade de mudar alguns dos nossos hábitos e estereótipos atuais, pois são eles muitas vezes a causa dos nossos problemas de saúde. Atitude certa, força de vontade sólida e determinação para enfrentar os nossos problemas de saúde, são o pilar do êxito.

 

Abordagem Ayurvédica

Ayurveda entende o ser humano como um indivisível e interligado complexo de corpo, energia vital, mente e alma. Não se foca nos sintomas, mas sim nas causas de desequilíbrio psicossomático, que precedem todas as doenças. Um sintoma é entendido apenas como um sinal de aviso de que algo está errado com o corpo e de que um nível mais profundo de correção é necessário. Assim, de acordo com os princípios de estilo de vida saudável, a Ayurveda tenta restaurar o estado natural de harmonia no corpo humano, que se manifesta como saúde mental e física. Seguindo um programa de mudanças positivas, incluindo uma dieta adequada e o uso regular de ervas, é possível eliminar vários problemas de saúde e doenças persistentes como problemas de pele, problemas respiratórios, transtornos digestivos, enxaquecas, obesidade, problemas circulatórios e dificuldades ginecológicas. Outras doenças como na coluna vertebral, doenças nas articulações e músculos, insónia, cansaço e stress, também podem ser curados.

 

Princípios básicos

Cada ser humano nasceu com uma proporção única dos princípios biológicos (doshas) - vata, pitta, kapha (no Tibete – vento, bílis e muco), representando o código genético individual que participa na formação das nossas caraterísticas físicas e mentais. Ao longo da vida, as proporções dos doshas alteram-se (vikrti) do seu estado original (prakrti) por várias razões, o que consequentemente, tem um impacto na nossa saúde mental e física. A consciência psíquica, pensamentos, emoções, relacionamentos, dieta, ritmo diário, estilo de vida, estação do ano e o ambiente envolvente, todos influenciam o equilíbrio e desequilibro dos doshas. Estes três princípios de vida primários, não podem ser entendidos separados e independentemente. As suas funções estão ligadas entre si e complementam-se. Conhecer o método de funcionamento de cada um destes doshas permite-nos reconhecer corretamente as suas manifestações em constituições combinadas, que representam os tipos psicossomáticos mais frequentes.

 

A Causa da doença

A saúde é o estado ótimo de funcionamento harmonioso do corpo. Representa o equilíbrio entre os três princípios biológicos (vata, pitta, kapha), de acordo com a combinação original (vikrti), tecidos corporais e as suas funções, órgãos sensoriais, a mente e a consciência psíquica. Cada homem é dotado com uma quantidade suficiente de senso comum, de modo a distinguir entre o que é conveniente e inconveniente ou saudável e prejudicial. O corpo humano dá-nos todas as respostas necessárias, sob a forma de sinais, que cada um escuta ou não. Cada emoção é uma resposta bioquímica a um problema particular, que se encontra a um nível mais profundo abaixo da superfície. O comportamento e modos de um homem vulgar, são determinados pelos seus desejos e paixões, que residem na mente. Esta mente, habitualmente insiste na sua realização, apesar dos danos causados a nível físico e como tal, por vezes abusa do corpo para obter o que deseja. Por esta razão, muitas das doenças têm origem na mente, muito antes de se manifestarem a nível físico. Têm origem na mente inquieta, desequilibrada e indisciplinada, que está cheia de ideias erradas. Deste modo, o desejo é a essência da ignorância, que contém o sofrimento, a doença e a dor. Só depois desta fase é que o impulso primário começa a se manifestar a nível físico, devido à acumulação de um dos princípios vata-pitta-kapha, num local específico do sistema digestivo de acordo com o seu centro. Consequentemente, vai originar transtornos nutritivos e regenerativos nos sete tecidos corporais (dhatus) e seguidamente à perturbação de alguma da energia vital. Este desequilibro corporal e este desvio do seu equilíbrio natural resulta em diferentes tipos de doenças.

amigos

DESCUBRA O SEU DOSHA

VATA - PITTA - KAPHA

Em nossa Prakruti, nossa constituição de nascimento, temos três energias ou forças vitais conhecidas como doshas - Vata, Pitta e Kapha - que regem toda a organização e funcionamento do nosso corpo. Essas forças são formadas pelos cinco elementos da natureza - terra, água, fogo, ar e espaço - que se combinam entre si e se expressam diferentemente em cada indivíduo.⁣

 

A ciência dos doshas está presente em todas as formas de vida e em todas as coisas inanimadas. Tudo é Tridosha. Em nós, um deles é o predominante, que, combinado principalmente com o secundário, rege as nossas características físicas, o funcionamento do nosso organismo, a nossa personalidade, as nossas tendências e padrões mentais. ⁣

Quanto mais perto estamos da nossa natureza, da nossa Prakruti, mais saudáveis somos, pois mais próximo estamos da nossa essência. Assim, o entendimento dos doshas deve ser visto como uma orientação para te ajudar a entender melhor o seu organismo. Sentir e conhecer quem somos e viver de acordo com o que somos, é a chave para a saúde no Ayurveda.⁣

VATA

É a força que gera movimento. Ele é o dosha que rege o nosso sistema nervoso, sendo responsável por todas as movimentações que acontecem em nosso organismo: audição, eliminações, fluxo sanguíneo, respiração, fluxo dos pensamentos e emoções, coordenação motora, peristaltismos, fala.

Em tudo onde existe o predomínio do dosha Vata, há manifestação das qualidades de seco, leve, frio, áspero, móvel ou agitado.

Pessoas que expressam mais o dosha Vata tendem a ser e ter:

Constituição física magra, alta, ossos finos e pele mais seca.

Dificuldade para ganhar peso.

Friorentas.

Dinâmicas e mais agitadas.

Comunicativas, curiosas, criativas, sensíveis e não muito amantes de rotinas.

Indecisas, inconstantes, desorganizadas e sem muito foco.

Fome e sede irregulares.

Quando em desequilíbrio podem:

Passar muito tempo em jejum porque se “esquecem” de comer. Tendem a ter constipação intestinal, gases, fadiga, secura na pele, unhas, cabelos e articulações, mudanças bruscas de humor, medo, ansiedade, tristeza, tremores e insônia.

Vata significa “vento”, e não há nada melhor para exemplificar essa grande força da natureza se não o próprio vento que é leve, seco e móvel.

PITTA

É responsável pela digestão e transformação de tudo aquilo que alimenta os nossos cinco sentidos: digestão dos alimentos que ingerimos e digestão dos nossos pensamentos e emoções. É a energia que governa a nossa capacidade de percepção da realidade, a qual gera intelectualidade, autoconhecimento, confiança e intuição.

Em tudo onde há o predomínio do dosha Pitta, há manifestação das qualidades de quente, um pouco oleoso, líquido, móvel mas não agitado, penetrante e de odor forte.

Pessoas que expressam mais o dosha Pitta tendem a ser e ter:

Estatura mediana, boa musculatura, boa resistência física e vigor.

Sentem mais calor e transpiram com facilidade.

Olhos brilhantes, olhar e fala penetrantes.

Bom apetite, sede e boa capacidade digestiva.

Ganham e perdem peso com facilidade, embora o mantém estável.

Habilidosas, disciplinadas, concentradas e organizadas.

Gostam de desafios, de assumir lideranças e de empreender.

Exibicionistas.

Inteligentes, questionadoras e muito críticas.

Emocionalmente calorosas, compreensivas e corajosas.

Aversão ao sol e ao calor.

Quando em desequilíbrio tendem a:

Ser muito perfeccionistas e se irritam com facilidade. São raivosas e briguentas. Fome e sede excessivas, problemas de pele, azia, refluxo, ardências, gastrite e suor excessivo são comuns.

Pitta quer dizer “aquele que difere as coisas” e, por isso, essa energia é representada pelo fogo, o elemento capaz de aquecer e transmutar tudo o que ele toca.

KAPHA 

É o dosha que nutre, lubrifica e gera estabilidade e organização ao nosso corpo. Kapha é a força que nos dá vigor e equilíbrio a nível físico e emocional.

Em tudo onde existe o predomínio do dosha Kapha, há manifestação das qualidades de úmido, frio, pesado, lento, pegajoso, suave e firme.

Pessoas que expressam mais o dosha Kapha tendem a ser e ter:

Constituição física forte e sólida.

Olhos grandes, dentes fortes, ossos largos.

Gestos vagarosos, leves e graciosos.

Pele fina, macia e mais oleosa.

Amorosas, acolhedoras, doces e empáticas.

Calmas, tranquilas e tolerantes.

Boa memória, voz melodiosa, profunda e agradável.

Digestão lenta, fome moderada.

Quando em desequilíbrio tendem a:

Possessividade, ganância e preguiça. Se sentem desvalorizadas e rejeitadas. Buscam consolo emocional na comida. A digestão e o metabolismo ficam mais lentos e problemas de natureza respiratória, alergias, retenção de líquidos, obesidade, depressão, sonolência e tumores podem aparecer.

Kapha significa “muco” e se refere àquilo que mantém as coisas unidas, coesas.

Tea Plantation

CHÁS AYURVÉDICOS

DENTRO DE UMA PLANTA EXISTE UM UNIVERSO DE CURA.

Quando pensamos em práticas de estilo de vida saudáveis, “tomar” ervas pode estar no topo da lista. 

No Ayurveda, uma das maneiras mais tradicionais de se tomar ervas é misturá-las em uma bebida quente. Na verdade, o líquido em si é um componente importante: o Ayurveda considera a água morna, o leite e outros líquidos como “transportadores” poderosos, ou substâncias que trazem as ervas para as camadas mais profundas dos tecidos do corpo. Portanto, essas bebidas não apenas são saborosas, mas também fornecem um nível mais profundo de suporte.

 

O QUE É UM CHÁ AYURVÉDICO?

 

Um Chá Ayurvédico é um Chá de ervas cuidadosamente criado com a sabedoria do Herbalismo Ayurvédico. Normalmente, os Chás Ayurvédicos são preparados para atingir um efeito específico no corpo, como promover padrões de sono saudáveis, oferecer suporte imunológico natural ou fortalecer a digestão. Os Chás Ayurvédicos são criados com a intenção de equilibrar um ou mais doshas (vata, pitta e kapha) e atingir esse objetivo combinando a sinérgica das ervas.

Cão que funciona na água

CHÁS AYURVÉDICOS 
PARA PETS

DICAS PARA SERVIR CHÁ AYURVÉDICO COM CRIATIVIDADE PARA O SEU PET.

Chá gelado para o seu pet: Prepare usando o método tradicional. Coloque na geladeira até a hora de servir ou despeje sobre o gelo para uma experiência instantânea!

Diluindo na água do seu pet: prepare o Chá pelo método tradicional, adicione à tigela de água normal do seu pet. Dica: este método incentiva os hábitos de beber do seu animal. 

Adicionando aos brinquedos dos bichinhos: Prepare pelo método tradicional. Mergulhe o brinquedo no Chá e então coloque no freezer até que esteja pronto para desfrutar. Dica: ajuda a limpar os dentes e mantenham-os frescos e divertidos! 

Picolé de Chá: Prepare pelo método tradicional. Deixe esfriar e despeje em formas de gelo, coloque no freezer. Retire, esmague e sirva em uma tigela. Dica: como alternativa, adicione os cubos de Chá gelado a tigela de água para uma infusão super refrescante! 

Chá com leite: Prepare pelo método tradicional. Deixe esfriar e depois adicione um toque de leite para transformar qualquer dia em um dia super especial. 

Na comida úmida: Prepare pelo método tradicional. Misture com a comida úmida preferida. Dica: adiciona valor nutricional, benefícios e sabor de ervas para qualquer refeição! 

 

PET E O AYURVEDA

A Medicina Veterinária Integrativa ou “alternativa” é a associação dos tratamentos convencionais com as terapias complementares. Ela abrange o uso de técnicas biológicas, como suplementações com nutracêuticos (vitaminas, minerais, nutrientes específicos) e alterações na dieta; terapias para mente (ambientalização, florais, passeios); manipulação corporal (massagens, Do-in, Fisioterapia) e energéticas (Acupuntura e Reiki), além da utilização de sistemas convencionais consagrados, como a Medicina Ayurvédica, Chinesa e a Homeopatia.

Na Veterinária, cada vez mais, os tutores se mostram preocupados em oferecer o melhor tratamento para os seus pets, sempre visando ao bem-estar do animal. A ideia é que os nossos queridos amiguinhos tenham uma vida mais saudável, longeva e feliz, mesmo que para isso seja preciso fazer uso de práticas alternativas. Essa demanda fez com que os médicos veterinários se especializassem e estivessem preparados para disponibilizar terapias integrativas. 

Sempre existe algo que tanto os médicos veterinários como os tutores podem fazer para aliviar o sofrimento e proporcionar dignidade para cada ser. O conceito de Medicina integrativa veio para oferecer alternativas viáveis e complementares para reduzir os efeitos colaterais dos tratamentos convencionais e permitir que o animal seja tratado de forma holística, digna, passando pelo “incurável” da maneira mais suave e natural possível.

A abordagem terapêutica Ayurvédica se aplica muito ao tratamento dos pets de estimação como cães e gatos com o intuito de mantê-los saudáveis, onde fortalece o corpo, melhorar a imunidade e promover o vigor geral. Usa-se a dieta natural, massagem, aromaterapia, fitoterapia (plantas medicinais), gemoterapia (tratamento com metais e pedras), cromoterapia e reenergização dos chakras e mantras. Para os animaizinhos, a dieta natural é um fator fundamental para a prevenção de doenças ou na recuperação de enfermidades.

As vantagens da utilização da Ayurveda nos companheiros de quatro patas é que, além do alívio ao sofrimento que eles são acometidos em casos de enfermidades, ainda se previnem de doenças por técnicas naturais, promovendo assim maior longevidade do amiguinho e zelando por sua boa saúde.

Desta forma, existem inúmeras possibilidades de utilizar a Ayurveda para a saúde do seu pet como:

  • Suavizar a ração

Umedecer a ração com chá (gera palatabilidade e umidade incomparáveis) ou ghee oferece bastantes benefícios. Ambos são nutritivos e favorecem a absorção dos nutrientes.

  • Pacificar dores de barriga

O uso de Chás ou uma colher de ghee morno pode salvar a situação.

É importante que não se verifique a ocorrência de diarreia – neste caso, a ingestão de ghee poderá ser contraindicada.

  • Para a tosse

Se o teu cão tossir várias vezes num curto espaço de tempo, experimenta dar-lhe uma colher de mel. Alívio imediato. 

  • Para cicatrização

Aplique cúrcuma em pó as lesões superficiais. Uma solução de cura natural. 

Sempre consulte seu Médico Veterinário de confiança antes de qualquer tratamento para o seu pet.